A fotógrafa

Queria poder ver a vida por trás daquela lente
Ela expremia paixão a cada clique
A cada foto

Vibrava ao vê-la com aquela determinação
Uma determinação em achar o momento ideal
A sincronia ideal do movimento, dos gestos e das luzes

A sua obra era incrível
A artista mais ainda

E no meio daquelas luzes
Da multidão
Do som

Ela brilhava
Hipnotizava meus olhos
Com sua beleza
Seu talento

Uma verdadeira obra de arte
Que mostrava a perfeição em cada foto

Desejava que ela olhasse para mim
Através daquelas lentes
E encontra-se a minha perfeição

Para ao mesmo tempo
Conseguir ver por aquelas mesmas lentes
O reflexo da sua enigmática visão

Com uma foto desta
Neste milésimo de segundo
Irá registrar o breve momento
Onde estariamos eternamente ligados a uma imagem

Onde a obra e a artista
Iriam se misturar
Em um certo equilibrio

Com uma troca de sentimentos
Emoções
Paixões

Nas formas
Nas cores
E naquele brilho
Que me fez ficar novamente apaixonado.


Queria poder dizer que a amo

Queria poder passar minha vida a abraçando
Beijando seu rosto
Contando em seu ouvindo que você é única
E que estará sempre em meu coração

Queria poder dizer que as coisas serão fáceis
Que ficaremos juntos para sempre
Que enfrentaremos tudo e todos e triunfaremos
Que somos perfeitos e nos completamos

Que você nunca irá chorar
Sofrer
Se arrepender
Que nunca irei deixá-la de amar

Eu juro que queria poder lhe prometer tudo isso e mais um pouco
Juro que queria ser este seu príncipe encantado
Que irá te levar para o “Felizes para sempre”
Mas não sou

Não irei te prometer nada
Nem direi que a amo
Apenas buscarei em cada um de nossos momentos
Aquele significado único e especial

Que fará com que consigamos recordar de cada um deles
Pelo resto de nossas vidas
Independente do dia de amanhã
Para nós nunca existirá o amanhã
Apenas existirá Eu e Você

Em um lugar onde o tempo, as promessas e as lamentações não nos alcançarão

Apenas me dê a sua mão
Sorria
Me olhe nos olhos
E te levarei para qualquer lugar.


Um Feliz Aniversário

Debaixo de uma luz fraca,
Pensava…

Entre uma longa golada e outra de whisky
Que se mantinha em uma temperatura até agradável
Comparando com o ambiente que estava abafado

Tinha pessoas demais naquele espaço
Elas ficavam cruzando de um lado para o outro
Sem saber em que direção seguir
A maioria não sabia o que estava fazendo

Você via pelos seus olhos desfocados
Perdidos…

Eu também não sabia o que estava fazendo ali
Tudo me incomodava
Acho que estava tentando comemorar meu aniversário

Com uma grande vontade
Desejava o controle daquela festa
Daquele bar
Daquele momento

Com certeza ficaria muito melhor
Muito mais tranquilo
Pelo menos para mim

Todos que andavam pelo espaço sem objetivo aparente
Seriam os primeiros a caírem fora

Aquele grupo do outro lado do bar
Que eu encarava também estariam fora
Não gostei deles

Aquelas mulheres de aparência estranha e sem vida
Que tentavam dançar, mas apenas conseguiam cambalear alcoolizadas
E por diversas vezes tentavam desesperadamente se equilibrar em passos falsos
Era até divertido, mas cairiam fora também.

Aqueles casais, que ficavam contra a parede
Em um clima de desejo e de provocações
Estariam fora, não que eu não gostasse deles
Mas de uma certa forma eles me incomodavam naquele momento

Cada vez mais que eu passava meus olhos através
Da pista
Do bar
Do corredor que levava aos banheiros
Ao hall de entrada

Pouco a pouco as pessoas sumiam
Eu acabava arrumando uma desculpa que as eliminava da minha mente
Chegou uma hora onde já não havia mais ninguém
Estava tudo vazio, calmo
Nem conseguia mais ouvir a música tocar

Estava sozinho encostado no bar
Somente eu e aquela velha garrafa de Jack Daniel’s
Eu apenas conseguia ouvir o som do whisky enchendo meu copo
Revirando aquelas poucas pedras de gelo em um tilintar harmônico

Sob o balcão algumas mensagens jogadas, já um pouco amassadas
Mostravam desejos
Cheias de bons sentimentos
De amor, amizade, compreensão e compaixão

Eu as relia devagar
Analisando seus significados
Cada palavra
E nas pessoas que passaram seu tempo as escrevendo

Tentava achar seus reais motivos
Será que tudo o que desejavam e acreditavam eram verdades?
Será que realmente eles me conhecem?
Será que eu os mereço?

Bem realmente não importa
Posso facilmente por hoje
Apenas por hoje
Acreditar em tudo o que eu quiser

Debaixo de uma luz fraca
Em uma paz, bebia calmamente
Lendo algumas mensagens de felicidades
É. Eu estava tendo um feliz aniversário.


Estrago

O estrago já foi feito
Não podemos mais fazer nada
Pensar sobre nada
Já foi…

Ficará esquecido em um canto obscuro de nossas mentes
Será um canto reservado para nós
Mesmo sabendo que não há mais esperança
Não há mais volta…

Neste nosso canto poderemos reviver nossas alegrias
E tristezas que um dia fizeram parte de nossas vidas
Mas só poderemos pensar nelas
Não poderemos mais senti-las.

São apenas imagens do que um dia significou a certeza de um futuro,
É tarde…

Já escolhemos nossos destinos
Nossas ações já estavam predestinadas
Não podemos ter feito nada de diferente
Aconteceu como teria que acontecer.

Está em nossa Natureza
Se tentarmos voltar atrás,
Essa tentativa só iria aumentar nossa cicatriz.

Uma cicatriz que carrego com orgulho
Você não sabe o valor que ela tem para mim.

Ela já doeu
Ela já ardeu
Ela já pesou

Hoje ela é motivo de prazer
Ela é a marca da perda de minha infância
Ela é minha predistinação.

Quando nos vermos de novo
Prometa que vai mostrar um sorriso
Um sorriso que demonstre uma breve e distante alegria
Que um dia foi nosso motivo de vida.

Essa nossa decepção
Um grande estrago
Que se tornou em uma das minhas maiores experiências
Em uma poesia.

Você sempre foi melodia
Uma melodia que me tocava a alma
Que me fazia a recitar em todas as esquinas
Se lembre disso…

E com este sorriso
Nos torne
Mesmo separados
Em uma bela obra ligada pela eternidade.


Apenas um parabéns

O silêncio mostrava o vazio dos meus sentimentos
Por uma paixão inexistente

Você ao meu lado causava desprezo
Um ódio que se prendia por toda a minha pele

Cujo odor incomodava os meus pensamentos
A minha felicidade e até mesmo os meus desejos

E este fedor se espalhava em uma voracidade rápida e terrível

Que me fazia repugnar todas
As suas palavras falsas
Seus beijos secos e sem vida
Seu olhar vazio e sombrio

Nosso relacionamento foi uma comédia trágica
Que enfurecia e causaria ansia em qualquer crítico

Através da sua abominável natureza morta

Seus pensamentos fúteis
Suas ambições infantis
Sua razão insana

A única verdade foi a mentira
E é o que você tem de melhor

Quero parabenizá-la por ser a maior hipócrita
Que eu já conheci

Parabéns!


Musa

Você já foi perfeita para mim.
Nunca a entendi completamente.
Pensava que a entendia, a conhecia e até mesmo que a completava.
Ambos despertamos o que há de melhor no outro.

Meus desejos e minhas fantasias fluem através de você.
Talvez uma das minha maiores obras-primas foi tê-la amado.
Mas ela nunca chegou nem perto de estar completa.
Até hoje busco um significado de você ter aparecido em minha vida.

Você nunca foi uma conhecida.
Mesmo eu pensando em você a toda hora.

Você nunca foi uma Amiga.
Mesmo eu confiando plenamente em você.

Você nunca foi uma Paixão.
Mesmo eu querendo amá-la pelo resto da minha vida.

Você sempre será uma inspiração,
A grande Musa da minha grande obra,
A minha vida.

Sempre teremos esta relação perfeita,
Mas apenas em nossas próprias idéias.
Ela como em qualquer ideologia,
A realidade é diferente.

Está cheia de rachaduras e imperfeições.
Com o passar do tempo, ficou completamente desfigurada.
Não conseguimos mais definir o que ela é e o que já significou.

Mesmo lembrando do passado,
Essas lembranças já perderam seu valor.
Como a areia ao vento.

Hoje somos desconhecidos.
Desconhecidos do que somos e do que fomos.

Tentar entender é uma completa perda de tempo.
Não existe uma razão.

É como um sonho.
Onde só existe finais felizes,
Os sentimentos sempre são verdadeiros e
Não podemos nos machucar.

Também é o lugar onde
O “U” tem som de “I” e
O “S” tem som de “L”.

E se eu acredita-se nesta relação imaginária,
Certamente poderia me considerar um completo louco.
Mas um dia eu já cheguei a não só acreditar, mas também a amar.

Amar uma Musa que coexistiu na realidade e na fantasia.


Luzes

Luzes Trêmulas
Luzes Azuis
Luzes Vermelhas
Luzes Brancas

Passam correndo
Diante dos meus olhos
Em uma dança
Que batia em um ritmo

Acelerado
Insano
Incontrolável

Bagunçava minha sobriedade
Escutava Zezé di Camargo
Tocando em um velho rádio
De um velho ônibus que ruía

Escutava apenas
“Toma cuidado
A vida muda o jogo de repente
Toma juízo
Me ajuda a consertar o amor da gente”

Que vida?
Que amor?
É pura ilusão

A música
As letras
Os sentimentos

Promessas
Desejos
Romances

Falsos
Ingratos
Fúteis

As estrelas nos olham e riem
Pois elas têm o verdadeiro brilho
A elas devemos nos apaixonar

Em um amor
Impossível
Perpétuo
e Perfeito.